domingo, 17 de março de 2013

Mensagem do Presidente da Assembleia Portuguesa pela eleição de sua Santidade o Papa Francisco I

Enquanto Presidente da Assembleia dos Cavaleiros Portugueses da Ordem Soberana Militar de Malta quero transmitir a todos  aqueles que visitam o nosso blogue, as nossas felicitações e o nosso sentimento de profunda alegria pela eleição de Sua Eminência o Cardeal Jorge Mario Bergoglio  (nomeado pelo Santo Padre Beato João Paulo II  no ano de 2001), Cardeal Primaz da Argentina, para Chefe da Igreja Católica ; assumindo assim aos 76 anos a sucessão do Santo Padre Bento XVI - agora Papa Emérito - com o nome de Francisco I.
A Assembleia dos Cavaleiros Portugueses, enquanto Assembleia legitimamente integrada na Ordem Soberana Militar de Malta, quer aqui realçar  a importância atribuída desde sempre pelo Santo Padre Francisco I  à prática da caridade cristã  em favor dos mais vulneráveis e  dos marginalizados, prática  essa que constitui, como todos sabemos, um dos pilares principais da nossa ação enquanto hospitalários de São João.
É também para nós motivo de júbilo a escolha pelo Santo Padre do nome "Francisco", opção essa de um estilo simples e de testemunho evangélico, fazendo assim referência a São Francisco de Assis, arauto da Paz, servidor dos pobres  e homem de diálogo entre religiões.
A eleição, pela primeira vez, de uma Papa Jesuíta e Sul-americano equivale a um passo importante no sentido de assumir o desafio de combater à escala global flagelos como a pobreza, a fome e a injustiça, combates esses travados desde há já 900 anos pela Ordem Soberana Militar de Malta  enquanto Ordem Católica de Cavalaria.
A força da Igreja, disse o então ainda Cardeal Bergoglio no Sínodo dos Bispos sobre a Nova Evangelização está na comunhão, e a sua debilidade está na divisão e na contraposição.
Saibamos pois enquanto Cavaleiros Portugueses da Ordem de Malta acolher, seguir e retemperar forças nos superiores ensinamentos do Santo Padre Francisco I,  defendendo a Fé em Nosso Senhor Jesus Cristo, nosso Salvador e praticando de modo cada vez mais dedicado e intenso a caridade para com os nossos irmãos,os  pobres e os doentes.


Conde de Albuquerque
Presidente