domingo, 21 de dezembro de 2014

Mensagem de Natal de S.E o Sr. Presidente da Assembleia Portuguesa da Ordem de Malta

                                          Gentile da Fabriano, 1423

Queridos Confrades, queridos amigos,

O anjo disse aos pastores,  "Não temais, pois anuncio-vos uma grande alegria, que o será para todo o povo, hoje na cidade de David nasceu-vos um Salvador, que é o Messias Senhor. Isto vos servirá de sinal, encontrareis um menino envolto em panos e deitado numa manjedoura".
Logo após juntou-se ao anjo uma multidão do exército celeste, louvando a Deus e dizendo, "Glória a Deus nas alturas e paz na terra  aos homens de boa vontade".
Os pastores dirigiram-se então a Belém, viram o Menino Jesus, adoraram-no e foram divulgar, perante a admiração de todos quantos os ouviam, o que lhes tinham dito a seu respeito.
Foram assim estes pastores os primeiros a anunciar a Boa Nova.
Os primeiros Missionários.
São com efeito testemunhas e dão testemunho acerca do Messias, convertendo-se assim em proclamadores das maravilhas de Deus.
A partir deste encontro com o Menino, os pastores passaram a ter uma Missão.
Ora , também nós somos missionários  e "enviados".
Deus envia-nos, acompanha-nos e enche-nos de alegria, capacitando-nos para o cumprimento da missão que confiou a cada um de nós, honrando-nos com esse maravilhoso testemunho de confiança.
A nossa Missão não se centra tanto em discursos e na lógica da razão mas sim no anúncio de Jesus ressuscitado.
É o contacto com Jesus e o partilhar do pão que faz abrir o nosso coração, retemperar forças e avivar a alegria.
Não será excessivo relembrar que o Papa Francisco pede evangelizadores que se abram sem medo ao Espírito, que rezem e trabalhem, que cultivem a interioridade e o diálogo com o Senhor e que pratiquem a caridade.
E nós, enquanto Cavaleiros e Damas portugueses da Ordem de Malta, saibamos neste Natal dar graças a Deus por nos ter confiado a nossa Missão Cristã de Defesa da Fé e de auxílio aos mais desfavorecidos praticando a caridade particularmente em benefício de todos aqueles que designamos por  "Nossos Senhores os pobres e os doentes".
Roguemos ao Senhor Nosso Deus que nos dê as forças necessárias para cumprir estes propósitos  com Espírito Cristão e dando testemunho através da prática e da realização de boas obras.
Saibamos ser dignos e estar à altura destes desígnios que Deus Nosso Senhor quis para nós,  cumprindo com abnegação, generosidade e espírito de serviço.

Com os nossos votos de um Santo Natal e de um Feliz Ano Novo de 2015 repleto de Bênçãos do Senhor.


                                                     
Conde de Albuquerque
Presidente da Assembleia Portuguesa da 
Ordem Soberana Militar de Malta